sexta-feira, 4 de maio de 2012

AS ERVAS USADAS PELOS PRETOS VELHOS - GUINÉ

      
      O guiné é uma erva com largo uso dentro da Umbanda, é utilizada em sacudimentos residenciais pessoais e comerciais, em banhos, em vasos como proteção e também é muito utilizada pelos caboclos e pretos velhos em suas rezas e curas. O guiné também é receitado, em casos onde haja muita necessidade de descarga energética, em banhos, que devem sempre ser tomados do pescoço para baixo, exceto quando a entidade de confiança ou um Zelador confiável receitam diferente. Esta erva também é muito empregada em defumações, com as mesmas propriedades do banho. O guiné é uma erva consagrada nos cultos afrobrasileiros ao Orixá Oxosse e a Obaluayê e a origem da planta é africana. O banho de guiné tem a propriedade de transmutar energias negativas em positivas.
      Como fitoterápico, o guiné [Petiveria tetrandra] tem diversas propriedades terapêuticas, como: anestésica, diurética, estimulante do sistema nervoso central, anti-reumática, anti-termica, anti-espasmódica, anti-helmíntico. Porém deve ser administrado somente com orientação, pois possui contraindicações e é até abortivo.
      A decocção de folhas e raiz, bem como a tintura, são empregadas no combate ao reumatismo, na forma de fricção.
      A decocção de folhas e raízes, bebida em pequeníssimas doses, combate a hipotermia. O cozimento das folhas, é usado na lavagem vaginal, como anti-infeccioso. A combustão das folhas dessecadas produz uma fumaça de cheiro acre, que serve para afugentar mosquitos.As raízes devem secar ao sol. As folhas, em lugar bem arejado, mas à sombra. Raízes e folhas devem ser guardadas em sacos de papel.
      As folhas também entram na composição dos “banhos de cheiro” aromáticos usados pelo povo da Amazônia na época das festas juninas. Os banhos de guiné devem ser sempre muito diluídos e com poucas folhas, pois algumas pessoas apresentam alergias e até queimaduras, quando em contato com o sumo concentrado do guiné. 
      Esta planta é considerada tóxica. O pó obtido da raiz pode provocar insônia, grande excitação e alucinações. O uso continuado determina acentuada apatia, indiferença e até imbecilidade, convulsões, podendo provocar até a morte.
   
 

6 comentários:

  1. Olá Pai José Carlos!!! Lindas as postagens, amei, aliás como tenho amado tudo que vem de você.
    Que Deus o proteja e ilumine em abundância!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. que Deua ti ilumine para ter mais sabedoria
      assim continuara ajudando teus irmaos
      forte abraço

      Excluir
  3. que Deus ti ilunini para que possa continuar ajudando teus irmaos

    ResponderExcluir