terça-feira, 16 de agosto de 2011

PRECE A OBALUAYÊ


SALVE SÃO ROQUE, SALVE SÃO LÁZARO
16 DE AGOSTO, DIA CONSAGRADO A OBALUAYÊ NA UMBANDA
ATOTÔ MEU VELHO!


SEGUE ABAIXO A LINDA PRECE QUE RESERVEI PARA TODOS OS IRMÃOS. É UMA PRECE ANTIGA E QUE EU OUVIA SEMPRE NOS PROGRAMAS DA SAUDOSA ARLETE MOITA, QUANDO EU AINDA ERA ADOLESCENTE. ESPERO QUE SINTAM A PROFUNDIDADE E A FORÇA NESTAS PALAVRAS E QUE REZEM POR TODOS AQUELES QUE TIVEREM NECESSIDADE. EM OUTRA OPORTUNIDADE POSTAREI MAIS SOBRE ESTE ORIXÁ, POIS ESTAMOS ENVOLVIDOS COM FUNÇÕES NA CASA DE SANTO.

PRECE DE OBALUAIÊ

Mestre das almas! Meu corpo está enfermo… Minha alma está abalada,
Minha alma está imersa na amargura de um sofrimento
Que me destrói lentamente.
Senhor Omolu! Eu evoco – Obaluaiê
Oh! Deus das doenças
Orixá que surge, diante dos meus olhos na figura sofredora de Lázaro.
Aquele que teve a graça de um milagre no gesto do Divino Filho de Jesus.
Oh! Mestre dos mestres Obaluaiê
Teu filho está enfermo…Teu filho se curva, diante da tua aura luminosa.
Na magia do milagre, que virá de tuas mãos santificadas pelo sofrimento…
Socorre-me…Obaluaiê…
Dai-me a esperança da tua ajuda.
Para que me encoraje diante do martírio imenso que me alucina,
Faças com que eu não sofra tanto – Meu Pai.
Senhor Omolu! Tu és dono dos cemitérios,
Tu que és sentinela do sono eterno,
Daqueles que foram seduzidos ao teu reino.
Tu que és guardião das almas. que ainda não se libertaram da matéria,
Ouve a minha súplica, atende ao apelo angustioso do teu filho
Que se debate no maior dos sofrimentos.
Salve-me – Irmão Lázaro.
Aqui estou diante da tua imagem sofredora,
Erguendo a derradeira prece dos vencidos,
Conformado com o destino que o Pai Supremo determinou.
Para que eu suplicasse minha alma no maior dos sofrimentos.
Salve minha alma desse tormento que me alucina.
Tome meu corpo em teus braços.
Eleva-me para teu reino.
Se achares porém, que ainda não terminou minha missão neste planeta,
Encoraja-me com exemplo da tua humildade e da tua resignação.
Alivia meus sofrimentos, para que levante deste leito e volte a caminhar.
Eu te suplico, mestre!
Eu me ajoelho diante do poder imenso de que és portador.
Invoco a vibração do Obaluaiê.
A – TÔ – TÔ, Meu Pai.
Obaluaiê,
Meu Senhor, ajude-me







Um comentário:

  1. A interpretação desta prece feita pela saudosa Iyalorixá e radialista Arlete Moita era simplesmente belíssima. Sempre seu programa radiofônico semanal terminava com a gravação desta poderosa oração. Infelizmente, ao que tudo indica, essa gravação de grande relevância histórica se perdeu. Arlete Moita em vida muito contribuiu para a divulgação, defesa, visibilidade e promoção artística e cultural dos cultos de matriz africana, em especial a Religião de Umbanda. Vergonhosamente nenhum vídeo existe no YouTube sobre essa importante Iyalorixá, bem como nenhuma página na Wikipédia como parte de sua biografia.

    ResponderExcluir